terça-feira, 29 de abril de 2014

UM DIA QUE FICARÁ NA HISTÓRIA PARA OS CATÓLICOS.



Em um dia de alegria para a igreja Católica, com a festa em honra da Divina Misericórdia e a canonização de dois Santos, Papa João XXIII e o Papa João Paulo II, o dia 27 de abril de 2014 será lembrado como um dia inesquecível.








[ RELÍGUIAS ]

Os relicários dos dois novos santos foram colocados junto ao altar, com as respectivas relíquias - uma ampola com sangue de João Paulo II, a mesma da beatificação em 2011, e um fragmento da pele de João XXIII, recolhido na exumação, no ano 2000. Na homilia, Francisco definiu São João XXIII o Papa da docilidade ao Espírito, e São João Paulo o Papa da família.


[ UMA MULTIDÃO ]

O Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, informou que em Roma os peregrinos que participaram da canonização de João XXIII e João Paulo II foram 800 mil. Na Praça São Pedro, na Via da Conciliação e áreas limítrofes estiveram presentes 500 mil peregrinos.


[ ENTRE CHEFES DE GOVERNO, SEGURANÇA À DELEGAÇÕES ]

Participaram da celebração de canonização dos Papas João XXIII e João Paulo II mais de 120 delegações provenientes de várias partes do mundo, das quais 24 entre chefes de Estado e monarcas, e 10 chefes de governo. Também estiveram presentes 26 mil voluntários e 10 mil policiais. Foram disponibilizadas 77 ambulâncias, muitas delas da Cruz Vermelha Italiana.


Por: Matheus Rodrigues, com colaboração de (MJ)

TERMINARAM OS FESTEJOS EM HONRA À DIVINA MISERICÓRDIA NA PARÓQUIA SÃO JOÃO EUDES



Ficaram encerrados, na tarde-noite de ontem, os festejos em honra à Divina Misericórdia, na Comunidade que fica na Paróquia São João Eudes. A festa começou com uma tarde de oração, adoração ao Santíssimo Sacramento e o Terço da Misericórdia e uma Missa celebrada pelo padre Juan Carlos.

CIRIO

Depois da saudação,o padre Juan Carlos acendeu o Cirio dizendo: “Bendito sejais, Deus da Misericórdia, pela ressurreição de Jesus Cristo e por esta luz, símbolo da presença do ressuscitado e do vosso  imenso amor por nós”.  Em seguida, o sacerdote aspergiu a assembleia com a água.


BÊNÇÃO DOS QUADROS

Depois que o comentarista (Brito)proclamou esta oração “Senhor, vós que dissestes à Santa Faustina: “Pinta uma imagem de acordo com o desenho que está vendo, com a legenda: JESUS EU CONFIO EM VÓS. Desejo que essa imagem seja venerada, primeiramente na Capela das irmãs e depois no mundo inteiro (Diário 47). “Prometo, também, já que aqui na terra, a vitória sobre os inimigos, e, especialmente, na hora da
morte. Eu próprio a defenderei como Minha glória” (Diário 48). “A Minha imagem  está em tua alma. Eu desejo, que haja a festa da misericórdia. Quero que essa imagem, que pintarás com o pincel, seja benta solenemente no primeiro domingo depois da Páscoa, e esse domingo deve ser a Festa da Misericórdia” (Diário 49)
”Ofereço aos homens um recipiente, com o qual devem vir buscar graças na fonte da misericórdia. O recipiente é a própria imagem com a inscrição. JESUS EU CONFIO EM VÓS. O meu olhar nesta imagem é o mesmo que eu tinha na Cruz” (Diário 327), o padre abençoou os quadros com a oração abaixo.

SACERDOTE

Dignai-vos Senhor, abençoar estes quadros e cumulais estas famílias com as graças que brotam desta Fonte Salvadora que é a Vossa Misericórdia. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso  Filho, na Unidade do Espírito Santo.
Amém!






segunda-feira, 28 de abril de 2014

SUPERIOR PROVINCIAL CELEBRA MISSA NA IGREJA MATRIZ DA PARÓQUIA SÃO JOÃO EUDES




O Superior Provincial dos Padres Eudistas, Gustavo Lodoño, aproveitou a sua estada em Fortaleza, onde faz uma visita canônica às capelas da Paróquia e à Casa de Formação dos Eudistas, para celebrar uma missa, ontem, às 19 horas, na Igreja Matriz (Menino Deus), no bairro Luciano Cavalcante.

O padre Gustavo Lodoño encontra-se na cidade há uma semana, com direito a um encontro reservado com os padres Amado, Luís Gabriel, Juan Carlos e Cristiano, da Congregação de Jesus e de Maria, chamada familiarmente “padres eudistas” e participou também de uma reunião, que contou com a presença de associados e amigos da Associação, na Casa de Formação.

MISSA




Antes da celebração de ontem, na Igreja Matriz, o párodo Luís Gabriel fez uma apresentação do padre Gustavo Lodoño, que é Provincial da Colômbia e que tem ainda  sob a sua jurisdição Brasil, Honduras, México e Equador “e no momento ele faz uma visita canônica ao Brasil, começando por Salvador”.
O Provincial aproveitou para agradecer a acolhida não só dos sacerdotes eudistas como também dos fiéis paroquianos, que superlotaram a Igreja Matriz da Paróquia, que tem cinco capelas: Menino Deus, Santa Luzia, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Nossa Senhora da Libertação e da Divino Misericórdia, onde ele esteve visitando durante o Tríduo da Divina Misericórdia, que terminou, ontem, domingo, 27, com a Solene Festa da Misericórdia.




Canonização: Papa destaca coragem de JPII e João XXIII

Na homilia, Francisco destacou dos santos João Paulo II e João XXIII a coragem e a docilidade ao Espírito Santo
Jéssica Marçal
Da Redação
homilia papa francisco_canonização
Papa Francisco durante a homilia na Missa de canonização dos beatos João Paulo II e João XXIII / Foto: Reprodução CTV
João Paulo II e João XXIII foram proclamados santos, neste domingo, 27, festa da Divina Misericórdia, pelo Papa Francisco. A cerimônia reuniu, no Vaticano, cerca de 500 mil pessoas de diversas partes do mundo e foi concelebrada com o Papa Emérito Bento XVI. Após o rito da canonização, Francisco celebrou a Missa e, na homilia, destacou a coragem  dos dois santos e sua docilidade ao Espírito Santo.
Na homilia, o Santo Padre lembrou que, neste dia em que se encerra a Oitava de Páscoa, encontram-se as chagas gloriosas de Jesus Ressuscitado, chagas que, segundo o Papa, constituem também a verificação da fé, o sinal do amor de Deus. Ele destacou que João Paulo II e João XXIII tiveram a coragem de contemplar as feridas de Jesus e tocar as suas mãos chagadas.
“Não tiveram vergonha da carne de Cristo, não se escandalizaram d’Ele, da Sua cruz; não tiveram vergonha da carne do irmão (cf. Is 58, 7), porque em cada pessoa atribulada viam Jesus. Foram dois homens corajosos, cheios da parresia do Espírito Santo, e deram testemunho da bondade de Deus, da sua misericórdia, à Igreja e ao mundo”.
Francisco recordou que esses dois santos foram sacerdotes, bispos e Papas do século XX. Embora tenham conhecido tragédias, não foram vencidos por elas, pois Deus era mais forte neles. Ele também destacou a esperança viva que revestia João Paulo II e João XXIII, uma esperança vinda da Ressurreição de Cristo.
“A esperança e a alegria pascais, passadas pelo crisol do despojamento, do aniquilamento, da proximidade aos pecadores levada até ao extremo, até à náusea pela amargura daquele cálice. Estas são a esperança e a alegria que os dois santos Papas receberam como dom do Senhor Ressuscitado, tendo-as, por sua vez, doado em abundância ao povo de Deus, recebendo sua eterna gratidão”.
Enfatizando que são os santos que levam a Igreja adiante e a fazem crescer, Francisco lembrou que, na convocação do Concílio Vaticano II, João XXIII demonstrou delicada docilidade ao Espírito Santo. “Este foi o seu grande serviço à Igreja; foi o Papa da docilidade ao Espírito”.
Já João Paulo II, em seu serviço ao povo de Deus, foi o Papa da família. “Ele mesmo disse uma vez que assim gostaria de ser lembrado: como o Papa da família. Apraz-me sublinhá-lo no momento em que estamos a viver um caminho sinodal sobre a família e com as famílias, um caminho que ele seguramente acompanha e sustenta do Céu”.
Francisco encerrou a homilia pedindo a intercessão dos dois santos para que, nesses dois anos de caminho sinodal, a Igreja seja dócil ao Espírito Santo no serviço pastoral à família. “Que ambos nos ensinem a não nos escandalizarmos das chagas de Cristo, a penetrarmos no mistério da misericórdia divina que sempre espera, sempre perdoa, porque sempre ama”.
Na canonização dos dois beatos, estavam presentes mais de 120 delegações, das quais 24 são entre chefes de Estado e monarcas e 10 chefes de governo.  O número de voluntários chegou a 26 mil e o de policiais, 10 mil.
Ao fim da celebração e antes de rezar o Regina Coeli, oração mariana no tempo pascal,Francisco saudou e agradeceu a todos os que se empenharam nos preparativos da canonização e a todos os que participaram, inclusive pelos meios de comunicação.
“O meu reconhecimento vai às delegações oficiais de tantos países, que vieram para prestar homenagem aos dois Pontífices que contribuíram de maneira indelével para a causa do desenvolvimento dos povos e da paz”, disse.


domingo, 27 de abril de 2014

Reportagem do Tríduo da Divina Misericórdia

A SOLENE FESTA DA MISERICÓRDIA NA PARÓQUIA SÃO JOÃO EUDES


Com uma tarde de oração, Adoração ao Santíssimo e Terço da Misericórdia, fica encerrada a Solene Festa da Misericórdia na Paróquia São João Eudes, no bairro Luciano Cavalcante, na Comunidade Divina Misericórdia.
A programação marca ainda uma celebração eucarística, com inicio previsto para às 16h30. Em seguida, haverá a bênção dos quadros Jesus Misericordioso.
ONTEM
Na tarde-noite, de ontem, 26, ficou encerrado o Tríduo da Divina Misericórdia, com a Missa das Famílias dos Condomínios e comunidade, presidida pelo padre Cristiano. Antes, houve Adoração ao Santíssimo e Terço da Misericórdia, com a participação do Ministério Extraordinário da Sagrada Comunhão (Mesc).
Ontem, todos meditaram com o padroeiro São João Eudes, sobre a Misericórdia Divina. Com Santa Faustina viu-se as revelações de Jesus Misericordioso, com o nosso São João Paulo II, canonizado nesta manhã, em Roma, a nossa Igreja como guardiã e depositária desta misericórdia.
 

ORAÇÃO

Durante a celebração eucarística, o padre Cristiano fez uma bonita oração pelas famílias, o que tocou no coração de muitos que participavam da Missa.



sábado, 26 de abril de 2014

A SEGUNDA NOITE DO TRÍDUO DA DIVINA MISERICÓRDIA, NA PARÓQUIA SÃO JOÃO EUDES


 

Teve sequência na noite passada, na Comunidade da Divina Misericórdia, o Tríduo à Divina Misericórdia, que constou de Adoração ao Santíssimo Sacramento, Terço da Misericórdia e uma celebração eucarística presidida pelo padre Josiel, auxiliado pelo padre João Carlos. A missa foi denominada de “Missa dos Jovens Missionários da Misericórdia”, que depois da celebração se divertiram muito, cantando e dançando. Vale ressaltar que o evento contou também com a presença do Superior Provincial dos Padres Eudistas, Gustavo Lodoño, que realiza uma visita canônica ao Estado do Ceará. Ele estava acompanhado do pároco Luís Gabriel.

O Tríduo da Divina Misericórdia prosseguirá hoje, com a “Missa das Famílias dos Condomínios , e comunidade, iniciando-se, às 16h30, com Adoração e Terço e da Misericórdia. A direção ficará a cargo do Mesc. Às 17h30, a Santa Missa presidida pelo padre Cristiano, com a comunidade ficando com a responsabilidade do louvor. E às 20 horas, acontecerá um jantar beneficente.

AMANHÃ

 

A programação da festa anuncia para amanhã, domingo, dia 27, a solene Festa da Misericórdia, começando às 15h30, com uma tarde de oração, adoração e Terço da Misericórdia. Às 16h30, missa solene presidida pelo padre Josieldo. Haverá a bênção dos quadros Jesus Misericordioso. No final confraternização, com um lanche partilhado.


sexta-feira, 25 de abril de 2014

COMEÇOU O TRÍDUO EM HONRA À DIVINA MISERICÓRDIA NA PARÓQUIA SÃO JOÃO EUDES

Teve início na noite passada, o tríduo em honra à Divina Misericórdia, com Adoração ao Santíssimo Sacramento, Terço da Misericórdia uma celebração eucarística, presidida pelo padre Luís Gabriel e que contou com a participação do padre Cristiano. O evento contou com a presença de um bom número de fiéis.


O Tríduo faz parte da preparação para a festa da Divina Misericórdia, que acontecerá no próximo domingo, dia 26, na capela da Comunidade da Divina Misericórdia, pertencente à Paróquia São Joao Eudes, à Rua Dr. Pontes Neto, 215, no bairro Luciano Cavalcante, próxima à Pracinha Lourdinha Campos.  

 

CURA

Durante a celebração eucarística, os padres Luís Gabriel e Cristiano ungiram os presentes, especialmente enfermos e idosos, com o óleo da Unção dos Enfermos. O louvor ficou a cargo do Grupo de Jovens da Paróquia, com comentários da Eliane, da Casa do Evangelizador. A Igreja Matriz e Comunidade Nossa Senhora da Libertação foram as comunidades convidadas, juntamente com a Pastoral da Saúde, Legião de Maria e Apostolado da Oração.


PROGRAMAÇÃO RESTANTE

Hoje, dia 25

Missa dos Jovens Missionários da Misericórdia

18h30 – Adoração, Terço da Misericórdia

Dirigente: Jovens Eudistas

19h30 – Santa Missa pela Juventude (Padre João Carlos)

Louvor: Ministério de Música da Paróquia

Comunidades convidadas: Santa Luzia e Perpétuo Socorro

 

Sábado, 26

Missa das Famílias dos Condomínios e comunidade

16h30 – Adoração, Terço da Misericórdia

Dirigente: Mesc

17h30 – Santa Missa pelas famílias (padre Cristiano)

Louvor: Comunidade da Misericórdia

Pastoral convidada: Mesc

Jantar Beneficente: às 20 horas.

 

Domingo, 27

SOLENE FESTA DA MISERICÓRDIA

 

15h30 – Tarde de Oração, Adoração e Terço da Misericórdia

16h30 –Missa solene celebrada pelo padre Josieldo

Bênção dos quadros de Jesus Misericordioso

Louvor: Ministério de Música da Paróquia

Comunidade Convidada: Divina Misericórdia

Confraternização: lanche partilhado.

Observação: Todos os dias, exceto sábado e domingo, haverá barracas com venda de lanches.



terça-feira, 22 de abril de 2014

Mensagem de Páscoa do Papa Francisco – 20/04/14

Brasão do PapaMensagem de Páscoa e Bênção Urbi et Orbi
Papa Francisco no Balcão Central da Basílica de São Pedro
Domingo, 20 de abril de 2014
Boletim da Santa Sé
«Christus surrexit, venite et videte».
Amados irmãos e irmãs, boa Páscoa!
Ressoa na Igreja espalhada por todo o mundo o anúncio do anjo às mulheres: «Não tenhais medo. Sei que buscais Jesus, o crucificado; não está aqui, pois ressuscitou (…). Vinde, vede o lugar onde jazia» (Mt 28,5-6).
Este é o ponto culminante do Evangelho, é a Boa Nova por excelência: Jesus, o crucificado, ressuscitou!Este acontecimento está na base da nossa fé e da nossa esperança: se Cristo não tivesse ressuscitado, o cristianismo perderia o seu valor; toda a missão da Igreja via esgotar-se o seu ímpeto, porque dali partiu e sempre parte de novo. A mensagem que os cristãos levam ao mundo é esta: Jesus, o Amor encarnado, morreu na cruz pelos nossos pecados, mas Deus Pai ressuscitou-O e fê-Lo Senhor da vida e da morte. Em Jesus, o Amor triunfou sobre o ódio, a misericórdia sobre o pecado, o bem sobre o mal, a verdade sobre a mentira, a vida sobre a morte.
Por isso, nós dizemos a todos: «Vinde e vede». Em cada situação humana, marcada pela fragilidade, o pecado e a morte, a Boa Nova não é apenas uma palavra, mas é um testemunho de amor gratuito e fiel:é sair de si mesmo para ir ao encontro do outro, é permanecer junto de quem a vida feriu, é partilhar com quem não tem o necessário, é ficar ao lado de quem está doente,é idoso ou excluído… «Vinde e vede»: o Amor é mais forte, o Amor dá vida, o Amor faz florescera esperança no deserto.
Com esta jubilosa certeza no coração, hoje voltamo-nos para Vós, Senhor ressuscitado!
Ajudai-nos a procurar-Vos para que todos possamos encontrar-Vos, saber que temos um Pai e não nos sentimos órfãos; que podemos amar-Vos e adorar-Vos.
Ajudai-nos a vencer a chaga da fome, agravada pelos conflitos e por um desperdício imenso de que muitas vezes somos cúmplices.
Tornai-nos capazes de proteger os indefesos??, sobretudo as crianças, as mulheres e os idosos, por vezes objeto de exploração e de abandono.
Fazei que possamos cuidar dos irmãos atingidos pela epidemia de ébola na Guiné Conacri, Serra Leoa e Libéria, e daqueles que são afetados por tantas outras doenças, que se difundem também pela negligência e a pobreza extrema.
Consolai quantos hoje não podem celebrar a Páscoa com os seus entes queridos porque foram arrancados injustamente dos seus carinhos, como as numerosas pessoas, sacerdotes e leigos, que foram sequestradas em diferentes partes do mundo.
Confortai aqueles que deixaram as suas terras e migrando para lugares onde possam esperar um futuro melhor, viver a própria vida com dignidade e, não raro, professar livremente a sua fé.
Pedimo-Vos, Jesus glorioso, que façais cessar toda a guerra, toda a hostilidade grande ou pequena, antiga ou recente!
Suplicamo-Vos, em particular, pela Síria, para que quantos sofrem as consequências do conflito possam receber a ajuda humanitária necessária e as partes em causa cessem de usar a força para semear morte, sobretudo contra a população inerme, mas tenham a audácia de negociar a paz, há tanto tempo esperada.
Pedimo-Vos que conforteis as vítimas das violências fratricidas no Iraque e sustenteis as esperanças suscitadas pela retomada das negociações entre israelitas e palestinianos.
Imploramo-Vos que se ponha fim aos combates na República Centro-Africana e que cessem os hediondos ataques terroristas em algumas zonas da Nigéria e as violências no Sudão do Sul.
Pedimos-Vos que os ânimos se inclinem para a reconciliação e a concórdia fraterna na Venezuela.
Pela vossa Ressurreição, que este ano celebramos juntamente com as Igrejas que seguem o calendário juliano, vos pedimos que ilumine e inspire as iniciativas de pacificação na Ucrânia, para que todas as partes interessadas, apoiadas pela Comunidade internacional, possam empreender todo esforço para impedir a violência e construir, num espírito de unidade e diálogo, o futuro do País.
Pedimo-Vos, Senhor, por todos os povos da terra:Vós que vencestes a morte, dai-nos a vossa vida, dai-nos a vossa paz!

segunda-feira, 21 de abril de 2014

SUPERIOR PROVINCIAL DOS PADRES EUDISTAS FAZ VISITA CANÔNICA AO CEARÁ


De Salvador, chegou a Fortaleza para uma visita canônica, o padre Gustavo Lodoño, Superior Provincial dos Padres  Eudistas. A sua visita foi iniciada ontem à Casa de Formação e as cinco capelas da Paroquia São João Eudes, no bairro Luciano Carneiro. Na chegada ele foi recepcionado pelo padre Amado.

A permanência do padre Gustavo Lodoño será até o fim desta semana, quando ele estará seguindo para Bogotá, na Colômbia.


domingo, 20 de abril de 2014

CELEBRAÇÃO DA VIGÍLIA PASCAL NA CAPELA NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO



A celebração da Vigília Pascal, na noite passada, na Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no bairro Guararapes, nas proximidades do Iguatemi e que pertence à Paróquia São João Eudes, começou com a Bênção do Fogo, no pátio de estacionamento de veículos, onde fora acesa uma fogueira. Mas antes houve a procissão do Círio Pascal, símbolo do Cristo Ressuscitado, presidida pelo padre João Carlos. Muitos fiéis chegaram cedo para pegar um bom lugar. 

Para que fosse iniciada a celebração, as luzes da capela foram apagadas e fora dela acesa uma fogueira.  Em seguida, o padre João Carlos abençoou o fogo novo e preparou o Círio Pascal, dizendo palavras, retiradas do Missal Romano, que falam da eternidade de Cristo,


Antes de entrar na Capela, os fiéis acenderam suas velas no fogo do Círio, que aceso foi erguido pelo presidente da celebração que proclamou “Eis a luz de Cristo”, por três vezes, com a terceira diante do altar. Depois o Círio foi colocado em lugar de destaque. Nesse momento, foram acesas as luzes da Igreja e iniciada a Liturgia da Palavra, que proclama as grandes maravilhas realizadas por Deus ao longo da história da humanidade.

As primeiras leituras foram retiradas do Antigo Testamento, intercaladas com um Salmo, uma leitura do Novo Testamento (Romanos 6, 3-11), para em seguida o celebrante proclamar o Evangelho de Mateus 28, 1-10, que fala sobre a ressurreição de Jesus Cristo, com as mulheres partindo de pressa do sepulcro para darem a grande notícia aos discípulos.