sexta-feira, 27 de junho de 2014

Nossa Senhora do Perpetuo Socorro

A devoção à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro começou a ser propagada a partir de 1870 e espalhou-se por todo o mundo. Trata-se de uma pintura do século XIII, de estilo bizantino. Segundo a tradição, foi trazida de Creta, Grécia, por um negociante. E, desde 1499, foi honrada na Igreja de São Mateus in Merulana..

Em 1812, o velho Santuário foi demolido. O quadro foi colocado, então, num oratório dos padres agostinianos. Em 1866, os redentoristas obtiveram de Pio IX o quadro da imagem milagrosa. Nossa Senhora do Perpétuo Socorro foi colocada na Igreja de Santo Afonso, em Roma. De semblante grave e melancólico, Nossa Senhora traz no braço esquerdo o Menino Jesus, ao qual o Arcanjo Gabriel apresenta quatro cravos e uma cruz. Ela é a senhora da morte e a rainha da vida, o Auxílio dos cristãos, o socorro seguro e certo dos que a invocam com amor filial.
Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

fonte:http://santo.cancaonova.com/santo/nossa-senhora-do-perpetuo-socorro/

terça-feira, 24 de junho de 2014

Programação da Festa em Honra a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro


PROGRAMAÇÃO

Terça-feira – dia 24.06

Comunidade convidada: Santa Luzia

18h30: Terço, adoração e Missa.

Retorno dos Ícones

Atividades sociais: Dizimo e Legião de Maria

- Barraca com comidas típicas, rifas e bingo.

 

Quarta-feira: 25.06

Comunidades convidadas: Nossa Senhora da Libertação e Divina Misericórdia

18h30: Terço, adoração e missa

Atividades sociais: Ministério da Palavra e Social

- Barraca com comidas típicas, rifas e bingo

 

Quinta-feira: 26.06

Comunidades convidadas: Menino Deus, Legião de Maria e Pastoral da Saúde

18h30: Terço, adoração e Missa

Atividades sociais: Mesc e Ministério da Palavra

- Barraca com comidas típicas, rifas e bingo

 

Sexta-feira: dia 27.06

17 horas: adoração

18h30: Procissão e Missa

Atividades sociais: Comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Todas as pastorais

- Barraca com comidas típicas, rifas e bingo.

sábado, 21 de junho de 2014

PARÓQUIA SÃO JOÃO EUDES COMEMORA O “DIA DE CORPUS CHRISTI”



Com uma concelebração, presidida pelo padre Luís Gabriel e a participação dos padres Juan Carlos e Cristiano; adoração e procissão, que percorreu várias ruas do bairro Luciano Cavalcante, a Paróquia São João Eudes, comemorou, anteontem, dia 19 de junho, o "Dia de Corpus Christi". O evento, que se realizou na Igreja Matriz, com suas dependências completamente tomadas, contou com a presença das comunidades Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Santa Luzia, Menino Deus, Nossa Senhora da Liberação e Divina Misericórdia. 



HOMILIA

Na sua homília, o padre Gabriel comentou as leituras, especialmente oEvangelho, no qual Jesus diz às multidões “Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente” e ressaltou que o Senhor nos  alimentou no deserto com o maná”.

Depois da celebração eucarística, foi realizada a procissão, com o Santíssimo sendo levado pelo padre Cristiano, tendo ao lado o pároco Gabriel Mendonza e o padre Juan Carlos. A procissão teve a duração de uma hora e 20 minutos, com várias bênçãos do Santíssimo  Sacramento.







REINVESTIDURA

Depois da  homilia, o Padre Gabriel reinvestiu os ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão (Mesc) da Paróquia, para mais um ano de serviço junto aos sacerdotes, e aos doentes  e idosos nas capelas onde servem.



quarta-feira, 18 de junho de 2014

Programação de Missas para Corpus Christi

Igreja Santa Luzia
8 hs

Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro
9 hs

Igreja Matriz Menino Deus
17 hs

Convite para Corpus Christ

Paróquia São João Eudes
Arquidiocese de Fortaleza
Rua Jaime Leonel, s/n
3278-1263 -  Luciano Cavalcante

Prezado(a) Paroquiano(a),

Neste dia de Corpus Christi, no próximo dia 19 de junho, quinta-feira, a Paróquia São João Eudes celebrará a solenidade do Corpo do seu Senhor com uma Missa Solene, a ser realizada às 17 horas. Em seguida, dando continuidade à festa, sairemos em procissão pelas ruas no entorno da Igreja Matriz da Paróquia, levando, ao povo de Deus, Jesus Eucarístico exposto no Santíssimo Sacramento.

O trajeto da procissão será pelas ruas: Jaime Leonel, Doralice Costa, Ver. Bolivar Pinto Bandeira, Luiza Miranda Coelho, Livreiro Luis Maia concluindo a procissão na Igreja Matriz Menino Deus.

Assim, meus irmãos e minhas irmãs, você e sua família são os convidados a viver conosco este momento de oração e louvor a Nosso Jesus Cristo, participando da celebração da Missa, Assim como da procissão. Também, lhe pedimos que prepare, na frente de suas casas, um pequeno altar para esperar a passagem do Cristo Eucarístico na frente ao seu lar.

Certos de contarmos com sua fraternidade, ofertamos nosso grande abraço para todos e nossa oração!


Pe Luis Gabriel Mendonza, CJM
Pároco 

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Papa envia mensagem aos brasileiros pela Copa do Mundo

Papa espera que a Copa seja, além do esporte, festa de “solidariedade” entre os povos
Da redação, com Rádio Vaticano
Papa envia mensagem aos brasileiros pela Copa do MundoEm mensagem aos brasileiros sobre a Copa do Mundo, o Papa Francisco afirma que é preciso superar o racismo, e que o futebol deve ser uma escola de construção para uma cultura do encontro, que permita a paz e a harmonia.
Na videomensagem, divulgada nesta quarta-feira, 11, o Pontífice usa também uma gíria brasileira para defender o espírito de equipe não só no esporte, mas entre as pessoas e culturas.
“Não é só no futebol que ser ‘fominha’ constitui um obstáculo para o bom resultado do time; pois, quando somos ‘fominhas’ na vida, ignorando as pessoas que nos rodeiam, toda a sociedade fica prejudicada”, afirmou.
O Papa afirma esperar que a Copa seja, além do esporte, festa de “solidariedade” entre os povos.
A Copa começa, nesta quinta-feira, 12, com o jogo de abertura entre Brasil e Croácia, na Arena Corinthians (Itaquerão), às 17h, em São Paulo. Ao todo, 32 seleções disputarão 64 jogos e a final, marcada para 13 de julho, será realizada no Maracanã, no Rio de Janeiro.
Assista à mensagem do Papa



Fonte: http://papa.cancaonova.com/papa-envia-mensagem-aos-brasileiros-pela-copa-do-mundo/

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Vigília de Pentecostes reúne fiéis da Paróquia São João Eudes.



Aconteceu na noite deste sábado (07) na Igreja de Santa Luzia, a vigília-missa de pentecostes que reuniu paroquianos de diversas comunidades, e o grupo JME (Juventude Missionaria Eudistas), que animaram e celebraram o dia pentecostal.

 A noite da solenidade começou-se por volta das 18h30 com um momento mariano, obtendo a reza do terço ministrada pela juventude da paróquia, em seguida houve um "lanche compartilhado" realizado no salão paroquial de Santa Luzia, sendo oferecidos aos presentes: bolo, pão com patê, refrigerante, e suco.  

Com a missa sendo iniciada às 21 horas presidida pelo pároco de São João Eudes, Pe. Luis Gabriel celebrou emendando-se com a vigília, uma celebração em sentido ao espirito santo. 
Contou-se ainda com um cenáculo após a primeira leitura, consequentemente havendo-se uma dança com a música "Hoje Livre Sou", apresentada pela JME.


- "O espirito santo não é uma objeto que se guarda no bolso, como um terço, pois é o próprio Deus." disse Pe. Gabriel em partes de sua homília.



O evento como um todo, persistiu até às 00h00 de domingo (08), onde teve o término da solenidade em honra à Pentecostes. 


 Reportagem: Matheus Rodrigues
Colaboração: Guilherme Araújo

ACOMPANHE AQUI AS FOTOS, EM RELAÇÃO A SOLENIDADE DE PENTECOSTES. 



sábado, 7 de junho de 2014

Papa pede para que o Encontro de Oração pela Paz envolva os fieis



A Solenidade de Pentecostes, no próximo dia 8 de junho, será marcada pelo Encontro de Oração pela Paz e que reunirá, no Vaticano, o papa Francisco e os presidentes de Israel, Shimon Peres, e da Palestina, Mahmoud Abbas. A iniciativa contará com a presença do patriarca de Constantinopla, Bartolomeu I, e com as orações de fiéis de todo o mundo. Em mensagem enviada aos bispos, Francisco pede para que “este momento envolva todos os fiéis, a fim de que seja mais intensa a oração elevada a Deus e seja finalmente concedida à Terra de Jesus aquela paz que os anjos anunciaram quando Ele nasceu”.
Durante a sua peregrinação à Terra Santa, realizada entre 24 e 26 de maio, o papa Francisco convidou os presidentes de Israel, Shimon Peres, e da Palestina, Mahmoud Abbas, para um encontro de oração pela paz. “Será um encontro de oração. Não será um encontro para fazer uma mediação ou buscar soluções, não! Nos reuniremos para rezar, somente. Depois, cada um volta para sua casa. Mas eu acredito que a oração seja importante, e rezar juntos sem fazer discussões de outro tipo, isto ajuda”, disse o papa Francisco aos jornalistas ao retornar da peregrinação.
O papa explicou ainda que este encontro era para ter ocorrido na Terra Santa, mas não foi possível devido aos problemas logísticos, sobretudo com relação ao território. O encontro pretende relançar as negociações de paz.
Programação
O Encontro terá início no final da tarde de domingo e será realizado em um gramado entre a Casina Pio IV e os museus vaticanos. A cerimônia terá três momentos que se desenvolverão de acordo com a ordem cronológica das religiões. Os três representantes farão orações para agradecer pela criação, pedir perdão e invocar a paz. Após, haverá os pronunciamentos do papa Francisco, do presidente Peres e do presidente Mahmoud. Este momento será seguido por um gesto de paz.
Fonte: Imprensa CNBB

[Editorial – junho 2014] “Copa do Mundo – Dignidade – Paz”



Queremos abrir espaço em nosso editorial mensal para um assunto que é polarizador completo nestes meses de junho e julho da atenção de todos: A Copa do mundo de futebol que estará acontecendo entre nós.
E com toda a Igreja no Brasil lembramos: “Direito humano de especial valor, o esporte é necessário a uma vida saudável e não deve ser negligenciado por nenhum povo. De todos os esportes, o brasileiro nutre reconhecida paixão pelo futebol. Explicam-se assim, a expectativa e a alegria com que a maioria dos brasileiros aguarda a Copa do Mundo que será realizada em nosso país, pela segunda vez.
Fiel à sua missão evangelizadora, a Igreja no Brasil acompanha, com presença amorosa, materna e solidária, esse grande evento que reunirá vários países e protagonizará a oportunidade de um congraçamento universal, “na alegria que o esporte pode trazer ao espírito humano, bem como os valores mais profundos que é capaz de nutrir”, como nos lembra o Papa Francisco.
O sucesso da Copa do Mundo não se medirá pelos valores que injetará na economia local ou pelos lucros que proporcionará aos seus patrocinadores. Seu êxito estará na garantia de segurança para todos sem o uso da violência, no respeito aos direitos às pacíficas manifestações de rua, na criação de mecanismos que impeçam o trabalho escravo, o tráfico humano e a exploração sexual, sobretudo, de pessoas socialmente vulneráveis e combatam eficazmente o racismo e a violência. (cf. Mensagem da CNBB sobre a Copa do Mundo”
Assim: como Igreja nos comprometemos a: acompanhar torcedores e jogadores nas suas demandas por momentos de espiritualidade e encontro com Deus, bem como ser presença orante durante toda a Copa; acompanhar as populações vulneráveis, especialmente aquelas em situação de rua, para que não sejam retiradas dos logradouros públicos durante a copa e depois devolvidas às ruas, como objetos que atrapalham a realização do evento; participar dos esforços por conscientização dos que nos visitam, para que não pratiquem o turismo sexual mas sejam presença que valorize a dignidade humana e a confraternização universal.
Confraternização universal – esta será a melhor marca, o melhor testemunho, o valor alto para o bem comum como fruto de um evento que movimenta o mundo inteiro.
Que fruto desta confraternização sejam melhores condições de vida e convivência humana em nossa pátria e no mundo todo, na construção de uma verdadeira Civilização do encontro, como nos concita o Papa Francisco que reuniu, ele mesmo, multidões de jovens na grande confraternização, que foi precursora da Copa do Mundo, na JMJ Rio 2013.
Que beleza o testemunho de um mundo fraterno e em paz, congraçado com o bem e expressão de um mundo novo que é possível!
+ José Antonio Aparecido Tosi Marques
Arcebispo de Fortaleza

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Vigília de Pentecoste


Festival Halleluya será lançado em Festa neste sábado

Neste sábado, dia 7 de junho, a Comunidade Católica Shalom estará lançando o Festival Halleluya 2014 na festa Meu Amigo é Massa.


A festa Meu Amigo é Massa surgiu em 2004 para celebrar o dia do amigo e nesta edição, ao completar 10 anos de realização, marcará o lançamento do Festival Halleluya Halleluya 2014 que acontecerá de 23 a 27 de julho no Condomínio Espiritual do Uirapuru (CEU).

Atrações
Artistas consagrados na música católica participarão do lançamento. Davidson Silva, Suely Façanha, Banda Alto Louvor, Missionário Shalom e Misericórdia em Canção, estarão animando o público.
Destaque para a banda Missionário Shalom, que ganhou dois prêmios no Troféu Louvemos o Senhor, maior premiação da música católica brasileira, como Melhor Álbum POP de 2014, com o cd 180º graus, e Débora Pires como melhor Cantora de Banda.
A cantora Suely Façanha, concorreu em quatro modalidades e Itamar Santos, vocalista da banda Alto Louvor, também esteve entre os indicados para melhor Cantor de Banda. Além do palco principal, os espaços Adventure e Kids prometem não deixar o público parado.
Social
Em parceria com o projeto de Promoção Humana, um stand informativo será montado no local com o objetivo de atender, informar e alertar para o risco do uso de drogas.
Expectativa
O Meu Amigo é Massa 2014 acontecerá no dia 7 de junho no antigo Colégio São Vicente, na Rua São Vicente de Paula, 300 – Antônio Bezerra. O ingresso será no valor de R$ 20.
Serviço
Data: 07 de junho;
Ingressos: R$ 20,00
Local: Antigo Colégio São Vicente (Antônio Bezerra);
Atrações: Suely Façanha, Davidson Silva, Banda Alto Louvor, Missionário Shalom e Misericórdia em Canção;
Mais informações: https://www.facebook.com/festivalhalleluyaoficial, 3295.4583
Por Vanderlúcio Souza, Comunidade Católica Shalom.


quarta-feira, 4 de junho de 2014

[ARTIGO] A festa de pentecostes


 

No dia 8 de junho deste ano de 2014, a Igreja Católica celebra a Festa de Pentecostes. A liturgia do dia nos apresenta a descida do Espírito Santo sobre a comunidade dos discípulos, em duas tradições – a de Lucas (Atos) e da Comunidade de São João. Em João, a Ressurreição, a Ascensão e a Decida do Espírito se deram no mesmo dia da Páscoa, enquanto Lucas separe os três eventos, Páscoa, Ascensão e Descida do Espírito Santo, num período de 50 dias. Encerra o ciclo pascal com a Festa do Pentecostes. Pentecostes que significa cinquenta, cinquenta dias após a ressurreição do Senhor. A Festa de Pentecostes era nos primórdios a Festa da Colheita, os povos agradecidos a Deus pelas bênçãos do Céu, faziam uma grande festa pelos frutos colhidos graças à providência do Criador. A leitura enfatiza que no dia de Pentecostes todos estavam reunidos com “os mesmos sentimentos, e eram assíduos na oração” (At 1, 14). Quer dizer, a descida do espírito não é algo mágico, mas consequência da unidade na fé e no seguimento do projeto de Jesus. De repente, “veio do céu um ruído como de violento vendaval que encheu toda a casa onde eles estavam. Então lhes apareceu algo como línguas de fogo, que se repartiam, e pousou um sobre cada um deles. Todos ficaram repletos do Espírito Santo, e se puderam a falar outras línguas, conforme o Espírito lhes concedia exprimirem-se” (Atos. 2,4). Este relato usa imagens apocalípticas, símbolos da teofania, ou da manifestação da presença de Deus – o som de um vendaval e as línguas de fogo. O Catecismo da Igreja Católica afirma: “Terminada a obra que o Pai havia confiado ao Filho para realizar na terra, foi enviado o Espírito Santo no dia de Pentecoste para santificar a Igreja permanentemente. Foi então que “a Igreja se manifestou publicamente diante da multidão e começou a difusão do Evangelho com a pregação” (CIC no. 767). A Bíblia nos diz que com a descida do Espírito Santo os presentes pudessem “ouvir, na sua própria língua, o que os discípulos falaram” (Atos, 2, 8-11). Assim, Lucas quer enfatizar que o dom do Espírito Santo tem um objetivo missionário e profético – de fazer com que toda a humanidade possa ouvir e compreender a nova linguagem, que une todas as raças e culturas – ou seja, a linguagem do amor, da solidariedade, do Projeto de Jesus, do Reino de Deus.
A função do Espírito Santo em nós é: a) santificar: “Fostes lavados, fostes santificados, fostes justificados em nome do Senhor Jesus, mediante o Espírito do nosso Deus” (1Cor 6, 11). b) iluminar: “O Confortador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, ele vos ensinará tudo e vos recordará tudo o que vos disse” (Jo 14, 26). c) fortificar: “O Espírito Santo vem em auxílio de nossa fraqueza” (Rom 8, 26). O Catecismo da Igreja Católica nos apresenta os dons e frutos do Espírito Santo. No sacramento de crisma recebemos os sete dons do Espírito Santo: sabedoria, inteligência, conselho, fortaleza, ciência, piedade e temor de Deus (CIC no. 1831). Os frutos do espírito são perfeições que o Espírito Santo forma em nós como primícias da glória eterna. A Tradição da Igreja enumera doze: “caridade, alegria, paz, paciência, longanimidade, bondade, benignidade, mansidão, fidelidade, modéstia, domínio de si e castidade” (Gl 5, 22-23).
A Festa de Pentecostes é uma festa missionária que marca a transformação da Igreja de uma seita judaica numa comunidade universal, missionária, mas, não proselitista, comprometida com a construção do Reino de Deus “até os confins da terra”. Aprendamos dos dois relatos da decida do Espírito Santo no Novo Testamento, não a de falar em línguas, mas a falar a língua única do amor e do compromisso com o Reino, para que a mensagem do Evangelho penetre todos os povos, culturas, raças e etnias. O dom do Espírito Santo é dado a cada um de forma individual, mas somente quando agimos na missão comum de evangelizar é que sua manifestação acontece de forma completa.
Pe. Brendan Coleman Mc Donald – Redentorista